Home
SEAAC Blog
SEAAC Twitter
Olho no Olho
Base/Atendimento
Presidenta
Diretoria
Categorias
Circulares CCT
Jurídico
Homologações
Currículos
Parcerias
Lembrador
Info da Hora
Seaac Acontece
Associe-se Já!
Colônia de Férias EAA
Cadastro Empresa
Cadastro Associado
Salão de Beleza

 

SEAAC ACONTECE

 

 

 

 

 

Durante encontro com o prefeito Paulo Hadich (PSB), ocorrido dia 15/8 na sede do Sinecol (Sindicato dos Trabalhadores do comércio de Limeira), sindicalistas da USTL (União Sindical dos Trabalhadores de Limeira) pediram melhorias no sistema de transporte coletivo e mais fiscalização da prefeitura sobre o contrato com as empresas.

 

“O subsídio não pode ser argumento para melhorar itens como superlotação ou atrasos e a instalação do GPS nos ônibus, por exemplo. O contrato já prevê a fiscalização sobre estes temas e o não cumprimento significa omissão da prefeitura”, apontou o presidente da USTL, Benedito Barbosa, do Sindicato dos Condutores de Limeira.

 

A entidade é crítica do subsídio e se queixou da falta de debates sobre o tema durante o processo de aprovação, que ocorreu em regime de urgência especial na Câmara Municipal – a USTL protocolou um pedido de reunião em junho. “As fraudes relativas à gratuidade, por exemplo, ocorrem por conta da fiscalização falha, culpa das empresas e prefeitura. Não pode haver subsídio para suprir fraudes”, disse Barbosa. A USTL sugeriu a Hadich a criação de um Conselho Municipal dos Transportes com caráter deliberativo.

 

OUTRAS DEMANDAS

Durante a reunião, os sindicalistas ainda solicitaram ao prefeito a retomada de duas bandeiras de campanha: as creches 24 horas e a redução do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) em Limeira para 2%. Além disso, mais fiscalização de trânsito e da Vigilância Sanitária, melhor estrutura para Guarda Civil Municipal e a criação de uma central de monitoramento de segurança com câmeras inteligentes na cidade.

 

Os sindicalistas pediram também o esforço para a instalação de um Poupatempo estadual em Limeira, apoio para uma parceria entre Unicamp e DIEESE (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) a fim de mapear a mão de obra no município e certificar trabalhadores, e a instalação de um Centro de Qualificação. Além disso, apoio da prefeitura para a resolução do dilema no posto do Ministério do Trabalho em Limeira, que segue sem servidor federal. O prefeito prometeu verificar a viabilidade de todas as solicitações.

ago/13

 
 

Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio de Americana e Região

Trabalhador Conscientizado, Sindicato Transformado!