Home SEAAC Blog SEAAC Twitter Olho no Olho Base/Atendimento Presidenta Diretoria Categorias Circulares CCT Jurídico Homologações Currículos Parcerias Lembrador Info da Hora Seaac Acontece Associe-se Já! Colônia de Férias EAA Cadastro Empresa Cadastro Associado Salão de Beleza

 

 

SEAAC ACONTECE

SEAAC PARTICIPA DO DIA NACIONAL DE LUTA - 11 DE JULHO 2013

 

 

 

 

Piracicaba parou no dia Nacional de Lutas - 11jul13

 

Cumpriu-se o prometido. Piracicaba parou nesta quinta-feira, 11 de julho, Dia Nacional de Lutas. As manifestações promovidas pelo CONESPI (Conselho de Entidades Sindicais de Piracicaba) iniciaram de madrugada, às 4h, em frente às garagens de transporte urbano do Santa Terezinha  e Piracema. Em ambos os locais não houve problemas, pois os motoristas aderiram a paralisação e não saíram para trabalhar. Não foi permitida a saída dos ônibus urbanos, somente os intermunicipais.

 

Por volta das 6h, manifestantes e representantes dos sindicatos dos bancários, metalúrgicos, da alimentação, dos comerciários e dos papeleiros foram até o estacionamento da empresa Dedini, onde uma assembléia foi organizada para que fosse exposta a pauta de reivindicações aos cerca de dois mil funcionários da metalúrgica. O local foi escolhido em função de uma crise que a empresa estaria enfrentando, prejudicando funcionários com o não pagamento de diversos benefícios. “Hoje vamos parar cinco milhões de trabalhadores em todo país para destravar no Congresso Nacional projetos que, há oito anos, não estão na pauta de discussões. E reafirmamos aos companheiros da Dedini que podem contar com os 28 sindicatos que pertencem ao CONESPI e com o nosso mandato na Câmara de Vereadores, porque vamos buscar nos bens dos patrões respaldo para que os funcionários da Dedini recebam o que têm direito”, declarou o presidente do SINDBAN.

 

O ponto alto do manifesto foi o Ato Público na avenida Armando Salles, próximo ao TCI (Terminal Central de Integração), por volta das 8h30. Manifestantes empunhavam bandeiras de vários sindicatos, defendendo a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução dos salários; fim do fator previdenciário; que 10% do PIB (Produto Interno Bruto) sejam aplicados na educação; 10% do orçamento da União para a saúde pública; transporte público de qualidade; valorização das aposentadorias; reforma agrária; suspensão dos leilões de petróleo; contra o PL 4330 sobre terceirização; reforma política e realização de plebiscito popular; reforma urbana; democratização dos meios de comunicação; pelos direitos humanos; contra o genocídio da juventude negra e dos povos indígenas; contra a repressão e a criminalização das lutas e dos movimentos sociais; contra a aprovação do estatuto do nascituro e pela punição dos torturadores da ditadura.

 

Os manifestantes, em passeata, percorreram as principais ruas do centro da cidade, terminando o ato em frente à Praça José Bonifácio. “Nada quebrará a unidade dos sindicatos que hoje estão nas ruas lutando para que o Congresso Nacional destrave a votação de projetos importantes para todas as categorias. Os trabalhadores sabem aonde querem chegar e nós estamos unidos para defendê-los”.

 

Segundo a vice-presidenta do SINDBAN Angela Savian, a manifestação foi positiva , ela aproveitou  para destacar  as mulheres que compareceram nas manifestação. “As mulheres avançaram nas ruas, dentro dos sindicatos e na movimentação política, e têm ainda muito o que crescer “. Em contrapartida, argumentou, “infelizmente  as mulheres constam, nas primeiras colocações nas listas de demissões das empresas.  Os trabalhadores optaram por saírem de suas casas nesta quinta- feira para reivindicar seus direitos e fizeram história no 11 de julho “ Essa luta é vocês, vocês vieram às ruas lutar pelos seus direitos e anseios. E se estamos parando hoje é porque estamos lutando contra os fascistas, lutando contra a extrema direita, contra aqueles que não reconhecem  o direito dos trabalhadores e esperamos que o Congresso Nacional vote os projetos importantes da classe trabalhadora, como a jornada de 40 horas e o fim do fator previdenciário.

 

“ E hora de avançar nas Conquistas e Ampliar Direitos”!

jul/2013

 

Sindicato dos Empregados de Agentes Autônomos do Comércio de Americana e Região

Trabalhador Conscientizado, Sindicato Transformado!